segunda-feira, setembro 25, 2017

Livro afetos Afetos, Relações e Encontros com Filmes Brasileiros Contemporâneos

Está sendo lançado em Goiânia, no dia 6 de outubro, entre 17:30 e 19h, no Hall do Teatro Goiânia (Av. Anhanguera c/ Avenida Tocantins) o livroAfetos, Relações e Encontros com Filmes Brasileiros Contemporâneos, de Denilson Lopes. 
O livro procura preencher uma lacuna na bibliografia de estudos sobre o cinema brasileiro dos últimos dez anos, após o chamado Cinema da Retomada, que se preocupou em conciliar qualidade e alcance comercial na busca de um público perdido desde o fim dos anos 80 e agravado no período da presidência de Fernando Collor. No novo momento, já de meados dos anos 00 em diante, uma grande parte da produção mais ousada se voltou para um formato independente das grandes produtoras e seus modelos.
Buscando entender esta mudança, o foco do livro, nos seus 10 ensaios são os trabalhos de jovens realizadores que chegaram entre 2009 e 2016 ao seu primeiro longa metragem entre os quais, Eryk Rocha, Julia Murat, Clarissa Campolina, Leonardo Mouramateus, André Antonio, Uirá dos Reis, Guto Parente, Luiz e Ricardo Pretti, Pedro Diógenes, Marcelo Caetano, Petra Costa, Gustavo Vinagre, entre outros. Sua emergência coincide com a proliferação do digital, de processos colaborativos e coletivos bem como a consolidação da Mostra de Tiradentes como a principal vitrine para esta geração. O livro propõe uma leitura crítica que é ao mesmo tempo aposta e reflexão sobre o que é ser um jovem artista hoje em dia, pressionado pela indústria cultural e pelo aumento de custo de vida, que busca pela arte outras formas de criar e de viver em conjunto. Para tanto, os filmes são lidos a partir dos estudos contemporâneos sobre os afetos. Estes constituem uma área teoricamente diversificada, bastante desenvolvida no mundo anglófono, mas ainda pouco explorada no Brasil, sobretudo aqui, na sua articulação com sugestões vindas de Deleuze & Guattari, dos estudos queer, dos estudos voltados à encenação entre outros. A presente coletânea de ensaios procurou ser escrita, de forma, que pudesse interessar não só a estudantes, professores e pesquisadores de cinema, mas a um público mais amplo, interessado nos debates sobre estética, arte e cultura.
Este livro é o número 16 da Coleção Pensamento Político-Social que tem a direção de Elide Rugai Bastos, André Botelho e Gabriela Nunes Ferreira.

SOBRE O AUTOR
Denilson Lopes é professor associado da Escola de Comunicação da UFRJ e pesquisador do CNPq . Foi presidente da Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual (SOCINE) e da Associação Brasileira de Estudos de Homocultura (ABEH). É autor de No Coração do Mundo: Paisagens Transculturais (Rio de Janeiro: Rocco, 2012), A Delicadeza: Estética, Experiência e Paisagens ( Brasília: EdUnB, 2007), O Homem que Amava Rapazes e Outros Ensaios (Rio de Janeiro: Aeroplano, 2002), Nós os Mortos: Melancolia e Neo-Barroco (Rio de Janeiro: 7Letras, 1999), organizador de O Cinema dos Anos 90 (Chapecó: Argos, 2005), co-organizador de Silviano Santiago y los Estudios Latinoamericanos (Pittsburgh: Iberoamericana, 2015) e Cinema, Globalização e Interculturalidade (Chapecó: Argos, 2010).

Título: Afetos, Relações e Encontros com Filmes Brasileiros Contemporâneos
Autor: Denilson Lopes
ISBN: 978-85-8404-096-4
Formato: 14x21
Páginas: 202
Preço: R$ 42,00

Circulação:

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.