domingo, julho 12, 2015

Maioridade penal?

De um lado, a esquerda, com o argumento de mais escolas e menos presídios. Do outro, a direita, com o argumento de mais presídios e menos escolas. De um lado a direita, torcendo para a redução da maioridade penal. Do outro a esquerda, que é totalmente contra qualquer tipo de redução de maioridade, usando o argumento de que as pessoas que cometem crimes o fazem por falta de oportunidade. 
E, no meio, os psicopatas. Os assassinos seriais (uma pessoa que já matou duas ou mais pessoas em locais e situações diferentes) e os estupradores seriais (uma pessoa que já estuprou duas ou mais pessoas em locais e situações diferentes). 
Psicopatas não são psicóticos psicose é uma doença mental que provoca em quem a tem uma alteração do sentido de realidade. O psicótico é um doente, um desajustado social, que não tem consciência de seus atos e, portanto, não pode ser responsabilizado por eles. Já os psicopatas são pessoas perfeitamente integradas à sociedade, capazes de distinguir o certo do errado. São frios e calculistas. Ao contrário dos psicóticos, que geralmente matam num ataque de fúria descontrolada, os psicopatas planejam seus atos. São também superficialmente simpáticos e agradáveis — uma máscara criada para ser mostrada para a sociedade. Psicopatas também são mestres da mentira, capazes de enganar e manipular suas vítimas e a própria sociedade. E psicopatia não é uma doença. É um tipo personalidade. Como são mestres da mentira, conseguem exercer um papel favorável a eles, mesmo após serem presos, sendo presos exemplares. 
Pesquisa realizada nos EUA em 2005 (citada no livro predadores humanos) mostra que as vítimas de assassinato são preferencialmente homens negros e as mulheres brancas são o tipo com menor probabilidade de serem assassinado. Quando se trata de assassinos seriais, a estatística se inverte: as mulheres brancas são o grupo mais propenso a morrer e os homens negros os menos propensos. Enquanto, na maioria das vezes, os criminosos são homens negros e pobres (reflexo direto de suas condições sociais), entre os psicopatas assassinos, geralmente são homens brancos, de classe média, com empregos estáveis e muitas vezes donos de seus próprios negócios. A maioria com um bom nível de educação. 
Um assassino serial menor de idade (mais uma vez: alguém que cometeu dois ou mais assassinatos em locais e situações diferentes) ou um estuprador serial (mais uma vez: alguém que cometeu dois ou mais estupros em locais e situações diferentes), após a maioridade será solto e voltará a cometer assassinatos e estupros. É estatítico. 
Não temos uma legislação específica para psicopatas assassinos ou estupradores serais. Enquanto isso, pessoas como o Champinha são mantidos ilegalmente presos pela simples razão de que todos, psicólogos forenses, juizes, e promotores, sabem que ele voltará a matar e estuprar quando solto. 
E, enquanto isso, a discussão sobre o assunto fica centrada no menino pobre, sem estudos, que rouba porque está com fome.

1 comentário:

  1. Olá.
    Sou pesquisador de quadrinho, sendo que atualmente estou envolvido na elaboração da nova edição de A Enciclopédia dos Quadrinhos, a ser lançada pela editora L&PM. Gostaria de saber se o senhor tem o contato do artista Itamar Gonçalves. É que o nome dele consta como verbete da obra em questão, e preciso saber o seu ano de nascimento, além de outras informações.
    Saudações,
    André Luis Nunes Kleinert
    andrekleinert@yahoo.com.br

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.