terça-feira, janeiro 10, 2017

Antropofagia


Em 1928 a pintora Tarsila do Amaral presentou seu marido Oswald de Andrade com um quadro com uma figura estranha, cabeça pequena, pés enormes. 
Mário e o escritor Raul Bopp batizaram o quadro de Abaporu (homem que come gente) e criaram toda uma teoria estética e antropológica a partir dele. 
Para Oswald, a grande característica da cultura brasileira é a antropofagia: a nossa capacidade de digerir o que vem de fora, misturando referências e criando algo novo. No ano seguinte, pintou outro quadro, este da foto, denominado Antropofagia, em homenagem ao movimento criado pelo marido. 
Curioso como dois quadros foram capazes de mudar a nossa visão sobre a cultura brasileira e influenciar até mesmo movimentos posteriores, como a Tropicália.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.