terça-feira, janeiro 10, 2017

Plano de marketing

Na área empresarial, costuma-se dizer que quem não planeja, planeja para o fracasso. Essa frase demonstra a importância do planejamento. Sem ele, perdem-se oportunidades, perde-se tempo com coisas irrelevantes, fica-se sem rumo.
De fato, até uma mercearia de esquina precisa saber aonde quer chegar e como pretende chegar. Precisa de planejamento.
Não existe um tipo único de plano de marketing. Grandes empresas costumam ter planos grandes, com subplanejamentos para cada um de seus produtos. Já microempresas costuma ter planos pequenos.
Independentemente do tamanho, o plano deve ter algumas características: deve ser bem organizado, claro, completo, honesto, atual e coerente.
A coerência, por exemplo, é um problema sério. Alguns planos de marketing pretendem atingir o consumidor de alto nível financeiro, das classes A e B, mas no item promocional preveem constantes promoções de redução de preço. As classes com maior poder aquisitivo estão interessadas não no preço do produto, mas na qualidade. Um produto que constantemente é vendido a preço baixo afasta esse segmento.
A honestidade aparece no plano por meio das citações de fontes de pesquisa que embasem as estratégias e os objetivos. Publicações financeiras e instituições de pesquisa costumam fornecer ótimas informações sobre a evolução do mercado. Informações que podem ser citadas no planejamento e ajudam a demonstrar a atualidade do projeto. Um plano que utiliza informações de 1990 está evidentemente caduco.
            Não existe um único modelo de plano de marketing. Normalmente, eles têm os seguintes itens:
- Produto ou serviço
- Mercado
- Objetivos e metas
- Estratégias de marketing
- Plano de ação

- Controle

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.