quinta-feira, maio 04, 2017

O uivo da górgona - parte 50


50
O portão se abriu lentamente, com um rangido. Quando havia alcançado uma largura de dois metros, Roberto parou-o com o controle.
- Vou começar a fechar o portão. – avisou. Vocês saem um a um. Quando estiverem fora, eu libero a garota.
- Como vamos saber que vai cumprir sua palavra? – rugiu Alan.
- Vão ter que confiar. A opção é eu matar a garota.
Jonas foi o primeiro a sair. Depois Zulmira, a galinha no colo. Alan e Edgar ficaram por último, indecisos se saiam ou não.
- Saiam. – ordenou Roberto.
- Aproxime-se mais. Queremos ter certeza de que vai soltar garota.
Roberto soltou um suspiro e avançou na direção do portão, ao mesmo tempo em que Alan saia.
Edgar segurou o braço da menina, enquanto se afastava na direção da rua. O portão vinha se fechando sobre eles. Quando já estava totalmente do lado de fora, puxou-a para si. O portão se fechou com um tranco.
Zu pulou sobre Sofia:
- Finalmente! Você está bem, menina, você...
Mas não continuou. Soltou a menina e olhou para as próprias mãos tingidas de escarlate:

- Sangue! 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.