sexta-feira, abril 29, 2011

Curta metragem A rosa

As escolas Alexandre Vaz Tavares e Sebastiana Lenir em Macapá abriram seus auditórios para a realização de oficinas de interpretação cinematográfica. A iniciativa é voltada para a seleção e preparação de jovens atores que irão compor o elenco do curta-metragem “A ROSA”.
     O roteiro dessa produção local, enfoca uma noite na vida de um adolescente portador de deficiência auditiva. Carlos é o nome do personagem que sofre com a dificuldade em se comunicar e convive com o isolamento durante uma reunião com outros jovens.  O filme pretende destacar a prática do bullying e a discriminação, marcando com esses enfoques a dinâmica da trama, que de acordo com o argumento, busca sensibilizar os espectadores para os dilemas que vivem os indivíduos portadores de algum tipo de deficiência, necessidade ou atenção especial.
     O jovem cineasta Dominique Allan assina o roteiro e a direção do filme. A fotografia será de Gavin Andrews. A preparação e a direção do elenco são de Thomé Azevedo, a produção de arte de Paulo Júnior (Paulão), o designer gráfico do projeto é assinado por Paulo Sanches e a coordenação executiva de produção está sob a responsabilidade de Ana Vidigal.
     Os realizadores se intitulam independentes por não contar com nenhum tipo de apoio institucional. Para a realização do projeto, a produção procura o incentivo de patrocínio no empresariado local. Até o momento, a equipe tem a ajuda dos diretores, professores e alunos das duas escolas. O projeto ainda recebeu a adesão do grupo de jovens da Igreja de Nossa Senhora da Conceição que participam das oficinas. Os responsáveis pelo projeto acreditam que os veículos de comunicação serão de grande importância para divulgar a iniciativa.
     Thomé  Azevedo.
 
     Contatos
     (96)9132-2351 – Ana Vidigal - vidigalproducao@hotmail.com
    (96)8140-3156 – Dominique Allan 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.