segunda-feira, maio 14, 2012

Dia das mães

Ontem foi dia das mães.
Em Macapá a data foi comemorada com muita bebedeira, som alto, muita cachaça e 21 acidentes de trânsito (dois com mortes), sem falar nas brigas de bêbados. Foi um dos dias mais violentos do ano.
Na minha rua, tivemos três festas dos dias das mães. Nas três, muita cachaça e som alto. As mães levavam seus filhos e, para poderem beber em paz, mandavam os filhos para longe. Como a minha calçada era uma das poucas livres, a criançada se acumulava aqui.
Muitas mães hoje sofrem com filhos mortos em brigas de bar, em acidentes de trânsito. Outras sofrem com filhos drogados. A maioria diz: "Meu Deus, o que foi que eu fiz?".
A resposta é: você deu o exemplo. 
Ao colocar o som no volume máximo (mesmo sabendo que isso é errado) e sentar para beber sua cerveja, você está dizendo para seu filho: "vale tudo para ter prazer, mesmo que isso prejudique outras pessoas". O seu filho irá se lembrar disso quando estiver roubando para comprar drogas.
Mãe não é a pessoa que coloca a criança no mundo. Mãe aquela que educa e se preocupa com seu filho, com o futuro dele... e dá exemplo. 


1 comentário:

  1. No final o exemplo não adianta muita coisa professor. Digo isso pelo fato de nunca ter visto nem minha mãe nem meu pai bebendo, fumando ou ouvindo música em volume alto, mas isso não me impediu de começar a berber e fumar. E ironicamente eu bebo muito nos feriados, mas no dia das mães eu costumo ser a mais careta das pessoas. Adoro a reunião na casa da minha vó, onde rola um almoço sem bebidas alcoólicas e som alto.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.