sábado, novembro 17, 2012

A magia de Holy Wood

Acabei de ler A magia de Holy Wood, livro da série Discword, de Terry Pratchett.
A série Discword satiriza histórias de fantasia de tal forma que depois fica difícil ler algo sobre um mago ou um aventureiro sem lembrar de seus personagens engraçadíssimos.
Nesse livro específico, a magia do cinema toma conta de um local abandonado no deserto, Holy Wood, uma desculpa para satirizar filmes, atrizes, situações, etc. As referências são tantas que só um grande fã de cinema para entender todas as piadas. Exemplo disso é um homem dourado segurando uma espada, que todos acham parecido com o tio Osvald, Osvaldo, ou algo assim. É uma referência direta à estatueta do Oscar, que se chama assim porque uma garçonete a achou parecida com seu tio Oscar.
Ao ler o livro, é interessante procurar no Youtube trechos dos  primeiros filmes, ainda do tempo do cinema mudo. A atriz Theda Bara, por exemplo, é homenageada na sequência em que o mocinho encontra a mocinha e diz que vai esperar ela terminar de se vestir, ao que ela responde que já está pronta para o clique.
Ou seja: A Magia de Holy Wood é diversão da melhor qualidade, especialmente para quem curte cinema e gosta de livros de humor.
A atriz Theda Bara, homenageada com um referência à sua pouca roupa.


Sem comentários:

Enviar um comentário