domingo, novembro 17, 2013

Rom, o cavaleiro espacial ou como transformar um boneco tosco em um clássico dos quadrinhos

Rom, o cavaleiro espacial, foi uma série em quadrinhos baseada em um boneco criado por
Bing McCo. A empresa responsável, Parker Brothers, convenceu a Marvel a criar histórias em quadrinhos do personagem como forma de alavancar as vendas. Foram chamados o roteirista Bill Mantlo e o desenhista Sal Buscema, responsáveis por uma fase memóravel do Hulk.
A dupla deu personalidade para o ciborgue e criou toda uma mitologia à sua volta. Na primeira revista, Rom chega à Terra com a missão de perseguir os Espectros, alienígenas malígnos que se escondiam no planeta. Ele vinha de uma civilização pacífica que quase havia sido dizimada pelos Espectros e só havia sido salva por heróis, que haviam se habilitado a se fundirem com máquinas, transformando-se em guerreiros invencíveis, mas perdendo, no processo, a possibilidade de voltarem aos seus corpos humanos.

Ironicamente, o boneco foi um fiasco (de fato, era tosco ao extremo), mas a história em quadrinhos se tornou um sucesso, chegando a 75 edições da série regular, fora especiais. No Brasil, a série conquistou uma legião de fãs.
Como os direitos pertencem à Parker, a Marvel não pode mais publicar histórias do personagem. Na verdade, não pode nem mesmo republicar as histórias clássicas.
Em ocasiões como essa que os scans acabam cumprindo um grade serviço. Neste link é possível baixar quase todas as revistas do personagem.  É diversão garantida. 

1 comentário:

  1. Eu não sabia que ROM era um boneco, (parecido um pouco com os vilões do Falcon), mas gostava muito mesmo das histórias. Obrigado pelo link.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.