segunda-feira, novembro 25, 2013

Vídeos íntimos, “revenge porn” e lei proposta por Romário

Você apoia quem espalha vídeos íntimos na web? (Foto: iStock)Na hora do sexo vale tudo. Vale tirar toda a roupa ou só dar aquela levantadinha na saia. Vale deitar na cama ou ficar sobre a mesa. Vale guardar todos os segundos na memória ou esquecer no dia seguinte do que rolou. O importante é que tudo que aconteceu só interessa aos envolvidos.
E por envolvidos estou falando de quem participou ativamente do sexo. A roupa, a calcinha, as posições, as preferências e os fetiches. Tudo isso só diz respeito a quem estava transando naquele exato momento. Então por que temos visto tantos vídeos e fotos se espalhando pela internet?
A resposta é simples: porque as pessoas não têm ética. É muito fácil reclamar do governo, das empresas, da polícia. Dizer que ninguém age como deveria, que ninguém presta e, então, apoiar uma pessoa que invade assim a intimidade alheia. Você apenas está sendo tão podre – ou mais – do que aquele que critica. E aqui não há meio termo.
Quem faz o vídeo ou tira as fotos não é a pessoa errada. Ela estava se divertindo naquele momento e a tudo fazia parte do contexto. O problema é tirar essas coisas do contexto em que foram criadas. E repassar esse tipo de material faz de você uma pessoa tão horrível quanto quem as divulgou em um primeiro momento. Leia mais

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.