quinta-feira, julho 24, 2014

Vamos proibir a publicidade de bancos e financeiras?



Uma das entidades que mais trabalha contra a publicidade dirigida às crianças, como se isso fosse crime, é a Alana, que tem como presidente a esposa de um dos maiores banqueiros do pais, o casal Ana Lúcia e Alfredo Egydio Arruda Villela Filho, ele dirigente do Itaú e dono de uma fortuna pessoal de mais de 1,4 bilhão de reais, segundo a Forbes.
Se a publicidade para crianças é nociva, o que podemos dizer da publicidade dos bancos e das instituições financeiras, com o juros de assaltantes que cobram dos brasileiros – estes cada vez mais endividados. Não seria adequado proibir também a publicidade financeira? Ou os adultos não são estimulados a obter e usar cartões de créditos, cheques especiais e empréstimos, consignados ou não?
Não é abusivo? Leia mais

Em tempo: este é o perfil da ONG Alana, que está financiando a campanha contra os quadrinhos e a animação nacional. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.