segunda-feira, julho 24, 2017

O que era o Comitê de Resgate de Emergência?


Após a invasão da França, todos os intelectuais não alinhados ao regime nazista, em especial os judeus, corriam sério risco. Eram artistas, filósosofos e cientistas que haviam feito da Europa o centro intelectual do mundo. No verão de 1940, a França de Vichy concordou em prender e extraditar para a Alemanha todos os que se opunham ao regime nazista e que, nos anos anteriores à eclosão da Segunda Guerra Mundial, vindos de todas as partes da Europa, haviam-se refugiado na França.
Como a maioria dessas pessoas era notória, escondê-los era muito difícil. Assim, um grupo norte-americano auto-intitulado Comitê de Resgate de Emergência resolveu salvar essas pessoas.
Para viabilizar essa operação o grupo arrecadou a quantida de três mil dólares, uma pequena fortuna na época, e contou com o apoio de Eleanor Roosevelt, esposa do presidente norte-americano, que providenciou 200 vistos especiais.
Os escritores Thomas Mann e o diretor do Museu de Arte Moderna, Alfred H. Barr Jr fizeram uma lista com 200 nomes represententativos da intelectualidade européia e que corriam risco de serem mortos pelos nazistas.
Para levar em frente a operação, só um voluntário se apresentou: Varian Fry.

Indo para a França, Fry levou a operação muito além dos objetivos iniciais, salvando não apenas 200, mas milhares de pessoas. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.