quinta-feira, julho 25, 2013

Dia do escritor na praça

Foto de Jhenni Quaresma
O Dia do Escritor foi comemorado nesta quinta-feira, 25 de julho, com uma ação cultural coordenada pelo “Poesia da Boca da Noite”, movimento local nascido da necessidade de compartilhar versos pela cidade e descobrir novos poetas.

A data comemorativa foi criada em 1960 após a realização do primeiro Festival do Escritor Brasileiro, promovido pela União Brasileira de Escritores, uma justa homenagem a todos aqueles que receberam o dom de transcrever em palavras, relatos, histórias, fantasias, sentimentos e vivências.

A programação começou às 8h com o café da manhã entre os participantes que realizaram rodas de conversas e leituras infinitas sob o verde da Praça Veiga Cabral colorida por poemas, e centenas dobraduras feitas cuidadosamente para dar um toque poético ao ambiente. 

Além das declamações e intervenções poéticas, pontos fortes dos integrantes do Movimento “Poesia Boca da Noite”, a ação cultural teve a participação do Grupo Eureca (AP) com “A Língua Solta do Palhaço Joca” e da Cia. Circunstância (MG) com “Palhaços à vista”, ambos espetáculos de rua que incentivam a leitura por meio do teatro. 

Ainda como forma de comemorar a data, a biblioteca móvel do Ponto de Leitura Parazinho e a Barca das Letras colocaram cerca de 200 livros ao alcance de quem passou pelo local do evento. 

Além da participação popular, o evento teve o apoio da Prefeitura Municipal de Macapá por meio de sua Fundação Municipal de Cultura (FUMCULT) que vê neste, a importância dos movimentos culturais como mola propulsora do acesso aos bens culturais. De acordo com Márcia Corrêa, Presidenta da FUMCULT, programações culturais como esta serão incluídas no planejamento das ações de ocupação de espaços públicos pela PMM no segundo semestre deste ano.


Paulo Rocha.

AsCom. Fumcult - PMM

Sem comentários:

Enviar um comentário