quarta-feira, dezembro 25, 2013

Um Natal do barulho

Natal em Macapá é para quem gosta de muvuca. 
O som alto começou na tarde do dia 24 e deve ir até a noite do dia 25. 
Ontem, um vizinho colocou em volume tão alto que se tornou impossível até ouvir a televisão, dentro de casa, com as janelas todas fechadas. Logo outros e outros foram se juntando a ele. Um abaixava, o outro aumentava, um aumentava, o outro também aumentava para competir. Na hora de dormir, mesmo o nosso quarto sendo o mais isolado e com acentral de ar ligada, o som era alto, mesmo com o tampão de ouvido. Ali pelas quatro da manhã o protetor de ouvido começou a incomodar e tive que tirar. Foi nessa hora que um dos vizinhos resolveu aumentar mais volume. 
Foi uma noite de sono entrecortado, em que o barulho se misturava com os sonhos - nos sonhos eu sempre estava em um local barulhento. E, quando começava a dormir mais profundamente, acordava graças a um dos vizinhos que resolvia aumentar o volume acima do babel de músicas altas. 
Não houve trégua nem mesmo quando amanheceu, pois alguns foram dormir e outros se revezaram, ligando seus sons. Agora são dois com som alto e não há o menor sinal de que vão desligar ou baixar. Provavelmente isso vai o dia inteiro, até o final da noite.
Engraçado que nem no carnaval é assim. 
Natal em Macapá é assim.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.