terça-feira, maio 16, 2017

O uivo da górgona - parte 54


54
- Vamos, vamos! – grita Jonas, pegando Sofia no colo e correndo. Os zumbis estavam próximos, mas ainda não podem ser vistos. O grupo fugiu na direção contrária. Em seu colo, Sofia estava desacordada. Ele havia tirado a camisa e pressionara com ela o corte, mas podia ver que a mancha de sangue estava aumentando e isso o preocupava. Precisavam achar uma farmácia o mais rápido possível.
Infelizmente, ninguém conhecia aquele bairro e seguiam em frente cegamente, guiados apenas pelo urro dos zumbis, vindo atrás deles.
- Por aqui. – gritou Edgar, em uma esquina.
Era uma estratégia. Sair da rua principal, onde seriam facilmente vistos e entrar numa das ruas laterais. Mas, e se os zumbis não estivessem na rua principal? Era impossível saber. Aquele era um jogo com apostas muito altas.
Passaram por um carro e Jonas, de repente, parou. Os outros pararam com ele. O homem entregou Sofia para Edgar e andou até o carro.
- O que ele esta fazendo?- indagou Alan.
Jonas puxou a maçaneta da porta e ela se abriu.
- Estava aberta! – explicou.
- Como sabia?- indagou Zulmira, a testa franzida.
- Eu vi que estava aberto.
Alan aproximou-se:
- Tem chave?
- Não tem.
- Então não vai nos adiantar nada! – respondeu o rapaz. Vamos andar logo. Os zumbis estão vindo e temos que salvar Sofia.
Jonas entrou no carro:

- Vou tentar fazer uma ligação direta. Aperte bem isso aí. – disse, virando-se para Edgar e apontando para o pano que segurava o sangue no ferimento da menina. 

Sem comentários:

Enviar um comentário