quinta-feira, maio 18, 2017

O uivo da górgona - parte 56


56
O carro parou na rua lateral do shopping. Ali não parecia haver nenhuma entrada, mas Jonas os guiou por uma porta ao lado de uma loja. Edgar espantou-se: já tinha passado por ali diversas vezes e nunca reparara naquela entrada.
- Vamos torcer para não estar fechada. – disse Jonas.
Não estava.
Era um corredor estreito e escuro. Jonas ia à frente. Tateando no escuro. A certo ponto, parou:
- Cuidado que a partir daqui tem degrau.
Depois de alguns minutos, o grupo estancou. Edgar sentia o peso da menina em seus braços. Aproximou o rosto de seus lábios: ela ainda respirava.
- E então? – reclamou Alan.
- Calma, estou trabalhando na porta. 
Uma luz se abriu em leque diante deles.
Quando se deram conta, estavam no andar térreo do shopping.

- Vamos! – gritou Jonas. Precisamos chegar na farmácia o mais rápido possível! 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.