domingo, junho 25, 2017

Como era a chegada dos judeus nos campos de extermínio?


Os judeus chegavam viajavam em vagões de gado. Cada locomotiva continha de 50 a 60 vagões, com seis a sete mil pessoas que viajavam apertadas, sem água ou comida.
Quando os vagões estavam para entrar no campo, homens da SS tomavam posição na plataforma de ferrovia e na área de recepção.
Quando os trens paravam, os portões eram abertos de uma vez e os judeus saiam o mais rápido que podiam para evitar as chicotadas.
“Ficávamos numa plataforma comprida e estreita, cheia de pessoas até o limite da sua capacidade. Todos rostos familiares – vizinhos e conhecidos. A poeira era tão grande, ela obscurecia a luz do sol. O cheiro de carne queimada sufocava a respiração. Sem saber de nada, eu dei uma olhada nas montanhas de roupas, sapatos, roupas de cama e todo o tipo de utensílios que podiam ser vistos além da cerca. Mas não havia tempo para pensar... A densa massa de pessoas é empurrada e conduzida através de um portão...", lembra um sobrevivente.
O ritual então podia variar. No campo de Treblinka, um dos mais eficientes no holocausto, um oficial falava com os recém-chegas e dizia que estavam num campo de trânsito e que deveriam tomar um banho por razões higiênicas e ter suas roupas desinfetadas. Deveriam entregar todo o dinheiro e valores aos soldados, pois, depois do banho, eles seriam devolvidos.
Na “quadra de despir”, os homens eram mandados para a direita e as mulheres e crianças para a esquerda. Depois de despidos, os prisioneiros entravam em um tubo que levava às câmeras de gás. Em alguns casos os homens eram gaseados primeiro. Em outros casos, isso acontecia primeiro com as mulheres e os homens deveriam ficar de joelhos na “quadra de despir”.  
Em alguns casos separava-se, entre os homens, aqueles que poderiam ser úteis, como os artesãos e pedreiros.
As vítimas eram trancadas em câmeras onde era expelido monóxido de carbono. Em no máximo 30 minutos estavam mortas.

Enquanto o primeiro lote era assassinado, prisioneiros limpavam os vagões nos quais eles tinham sido transportados. Depois de limpos, os vagões eram empurrados para fora do campo para dar lugar à segunda leva de vítimas. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.