domingo, outubro 13, 2013

Vampiros de almas

Vampiros de almas, filme de 1956, dirigido por Don Siegel baseado no livro de Jack Finney é um verdadeiro clássico do cinema de horror e FC. Tanto que teve três remakes. Conta a história de um médico de uma pequena cidade norte-americana que descobre que os habitantes do local estão passando por algum tipo de transformação. É um filho que não reconhece a mãe, uma garota que não reconhece o tio. A princípio ele acredita numa histeria coletiva, mas, aos poucos, começa a desconfiar que os habitantes realmente estão sendo trocados por versões malígnas (ou estão tendo seus corpos dominados, isso não fica claro no filme).
O filme parece um espisódio de Além da Imaginação, especialmente pela atenção dada ao roteiro. Foram gastos apenas 15 mil dólares em efeitos especiais (não são mostrados monstros, discos voadores ou nada no gênero), de modo que o suspense funciona muito bem apenas através do que é sugerido.
Uma curiosidade é que o roteirista Daniel Mainwaring afirma que o filme era um alerta contra o marcastismo (movimento de direita que perseguiu vários intelectuais nos EUA), enquanto o diretor Don Siegel afirma que Vampiros de almas é um alerta contra o comunismo, de modo que a película dá margem para essas duas interpretações opostas e talvez aí esteja sua força.
Mas, independente de interpretações polícias, Vampiors de almas é um grande filme de FC, com destaque para a cena em que o médico, histérico, vira-se para o expectador e grita: "Eles estão invadindo, estão dominando tudo e você será o próximo!".

Sem comentários:

Enviar um comentário