sexta-feira, maio 19, 2017

O uivo da górgona - parte 57

57
Jonas trouxe soro fisiológico, uma agulha, uma tesoura e um fio preto. A menina fora colocada sobre uma maca e todos se posicionaram em volta dela.
- Vamos ter que limpar isso e ver a profundidade do golpe.
O homem ia jogando soro e limpando com uma gaze. Aos poucos a pele da menina ia aparecendo. Estava vermelha. Em certo ponto, o sangue voltou sair, embora em pequena quantidade.
- O corte foi superficial. – informou Jonas.
- Mas ela desmaiou.
- Ela perdeu sangue. Se tivesse acertado a jugular, provavelmente já estaria morta a esta hora.
Em seguida fez os pontos. A menina se mexeu, incomodada pela dor, mas deixou que Jonas fizesse seu trabalho.
Quando terminou, ficaram ali, em volta dela. Zu pegara em sua mão:
- Vamos, minha filha. Reaja.

Só então perceberam que havia alguém atrás deles. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.