quarta-feira, fevereiro 20, 2013

Fredric Wertham manipulou dados do livro Sedução do Inocente

Por Sérgio Codespoti   Siga Sérgio Codespoti no Twitter   | 20-02-2013
Dra. Carol L. Tilley
A Professora Dra. Carol L. Tilley, da University of Illinois Graduate School of Library and Information Science, afirma que o psiquiatra Fredric Wertham manipulou os dados usados no livro A Sedução do Inocente.
Num artigo publicado no Information & Culture: A Journal of History Tilley revela que Wertham modificou os dados obtidos em seus estudos para escrever o livro, como, por exemplo, a idade das crianças, a omissão de fatores mitigantes e a distorção de citações.
Em 1954, Wertham foi chamado para depor sobre delinquência juvenil, na subcomissão do senado dos Estados Unidos, justamente em virtude dos "méritos" do livro Sedução do Inocente. O resultado direto da investigação foi a criação do Comic Code Authority, o código de censura dos quadrinhos e a falência da E.C. Comics, na época a mais relevante editora de quadrinhos dos EUA, especializada em histórias policiais e de terror.
A pesquisa de Tilley foi iniciada com um propósito diferente. Quando os arquivos pessoais do psiquiatra - que faleceu em 1981 -, preservados na Biblioteca do Congresso, foram colocados à disposição do público, em 2010, ela buscava saber se Wertham havia trocado correspondência com bibliotecas e bibliotecários naquele período. O que ela descobriu, entretanto, foi a manipulação sistemática das entrevistas e de outros dados usados no preparo do livro. Leia mais
PS: Eu costumava citar a pesquisa do Werthan nas minhas aulas de metologia científica como um exemplo de como não utilizar o método hipotético-dedutivo (a pesquisa tinha erros metodológicos graves). Agora descobre-se que ele forjou e manipulou dados. E pensar que todo o preconceito que até hoje existe contra os quadrinhos tem como origem essa pesquisa fajuta do Werthan.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.